domingo, 24 de agosto de 2008

Comunicação semestre a semestre

1º período - Fase que ainda se pensa que pode mudar o mundo. A turma se auto intitula como a melhor e mais unida turma da história do curso e brada a todos os cantos que jamais irão se separar. Festas? Só pra gente, nada de chamar veteranos... A gente é tão legal que não precisa de ninguém.

2º período - O trote! todos estão dispostos a descontar o que sofreram por mãos alheias. Nesse período as pessoas ainda estão na fase de descobertas, o CEU, Comunica, DCE, sexualidade. Grande parte começa a entrar em instituições como CRIA, Manuelzão e afins. Mas ainda passam as férias e feriados com a família ou antigos amigos. Ainda acham que serão amigos para sempre, mas começa a se formar os grupinhos.

3º e 4º períodos - Vocês são os reis da Fafich!! O grupinho se encontra no terceiro andar e são o último biscoito do pacote. Dominam todas as áreas: CRIA, ComuniC.A., Manuelzão, Cedecom. Começam a abrir as festas a todos do curso e viajar juntos para festas e carnavais. Fase bastante etílica, vinhadas, sucos gummy e afins começam a introduzir o jovem ao maravilhoso mundo dos porres e bebedeiras. Institui-se a comissão de formatura, só institui-se... Porque agora ela não serve pra nada. Os alunos mais populares são votados pra comissão, mas no fim mostram que são inaptos ao trabalho e a comissão acaba caindo no colo de 2 ou 3.

5º e 6º períodos - Você já sabe tudo sobre o mundo! Vê gente de períodos mais abaixo e olha com desprezo. Fase de consolidação das estrelinhas do curso, todo mundo te conhece, embora 70% da sala original sequer se encontra... É a fase dos intercâmbios e dos estágios fora do universo acadêmico. Você pensa que já é gente grande, não bebe mais vinho, agora é só cerveja, calouros te cultuam e acham o máximo conversar com alguém de um período tão acima do deles.

7º período - Você já não tem porque voltar à Fafich. Quase não tem matérias lá, você só tem eletivas a cumprir, mas você sempre dá aquela passadinha lá só pra fragar como andam as coisas, quem sabe encontra um chegado seu da antiga sala perdido por lá. As pessoas começam a não te conhecer, sua estrela começa a apagar, o sentimento de nostalgia começa a nascer... Coisas do tipo: "no meu tempo que era bom" ou "vamo ver se tem caloura gatinha" começam a surgir. CEU, ComuniC.A., DCE, pra você, passa a ser coisa de criança.

8º período - Que que eu tô fazendo aqui!!? Você não suporta mais a Fafich, mas acaba tendo que voltar lá. Ninguém te conhece mais, sua cabeça está em outro lugar, mas a nostalgia bate forte. Você é como um velho que foi abandonado pela manada... Passa na Fafich pra ver se conhece alguém ou alguém te reconhece, reza para q alguém troque uma palavra contigo. Calouros perdem o respeito, mas alguns ainda te reconhecem... "você num é aquele cara, tio?". Nessa fase, ou você já tá empregado, ou começa a aceitar a vida de desempregado. Você forma, ou não.

9º período pra frente - realmente você é um dinoussauro. Vários motivos te colocam nessa situação. O meu foi uma matrícula não aceita que me deixou devendo meu proj. final. Mas é raro. Os mais comuns são: fiz intercâmbio, quero viver eternamente na Fafich mas não admito, quero ser um eterno estudante, sou burro. De qualquer forma, você é um ser errante, não tem mais nenhum valor social dentro do curso, pessoas te olham com desprezo, você é amigo de todos os funcionários e professores. Cuidado: você pode ficar na Fafich pra sempre!
Já ia me esquecendo:

DESEMPREGO.

Schelotto (desperiodizado)
mail.me@globo.com

2 comentários:

ombuds disse...

hahaha muito bom o texto! Mari, usa o apelido Ombuds agora, que tal?

costoli disse...

Usar o nome ombuds pra quê? Pra gente ficar quebrando a cabeça, tentando adivinhar se é a Lívia ou a Mari?